DEU CERTO! Café com Ideias debate namoro saudável e valorização da paternidade

11 jun

2013-05-27 15.11.37Como incluir ações de promoção da saúde na rotina diária das unidades de saúde? Como materializar o conceito de intersetorialidade no desenvolvimento destas práticas? E mais: como abordar temas delicados como o enfrentamento da violência íntima, os novos arranjos familiares e a plena vivência da paternidade?

Essa foi a tônica da última edição do Café com Ideias – encontro que reuniu profissionais e gestores de saúde, além de parceiros intersetoriais, para debater as temáticas de namoro saudável e paternidade. O evento, realizado dia 27 de maio na Estação Otics-Centro, é promovido periodicamente pela Coordenação de Políticas e Ações Intersetoriais da Superintendência de Promoção da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS-RJ).

2013-05-27 13.41.58

A coordenadora de Ações e Políticas Intersetoriais da Superintendência de Promoção da Saúde da SMS-RJ, Viviane Manso Castello Branco, explica que o Café com Ideias é um processo de conversação simples e poderoso, que valoriza os diferentes saberes, vivências e pontos de vista, proporcionando um diálogo colaborativo. “A atividade acessa a inteligência coletiva e cria possibilidades inovadoras de ação. Daí a escolha dessa metodologia como ponto de partida para um toró de palpites sobre o Mês de Prevenção das Violências no Namoro, realizado agora em junho, e o Mês de Valorização da Paternidade, celebrado em agosto”, aponta Viviane.

Durante o bate-papo, os convidados se organizam em pequenos grupos de discussão. Em seguida, o troca-troca de participantes entre os grupos faz as ideias circularem, gerando novas propostas e reflexões – que se desdobram em planos de ação. Foi exatamente o que aconteceu nesta edição.

Namoro saudável

namoro-frente2A discussão sobre namoro saudável, no contexto do Mês de Prevenção das Violências no Namoro, levantou questões sobre o reconhecimento do que é violência, suas diversas formas de manifestação, a preparação do aparato institucional para lidar com o tema e a necessidade de se trabalhar, ao mesmo tempo, com dois públicos: os usuários e os profissionais das unidades de saúde.

“O que é violência no namoro? Será que as pessoas que estão envolvidas nesse tipo de situação sabem pelo o que estão passando? Como podemos identificar e enfrentar esse problema, que pode se manifestar de tantas formas?”, questiona Verônica Machado, do Instituto Promundo. Para a enfermeira Aline Moreira Fiares, do Hospital Maternidade Carmela Dutra, o enfrentamento da violência, especialmente em suas formas mais íntimas, passa pelo empoderamento. “Só podemos dizer não quando estamos empoderados. Um exemplo clássico sobre isso é o uso da camisinha. Em algumas atividades realizadas na sala de espera da unidade percebemos que, para algumas pessoas, o parceiro pode, sim, se recusar a usar o preservativo. Não aceitar essa situação – ou seja, enfrentar esse tipo de violência – é uma questão de empoderamento”, defende.

Considerando o viés da intersetorialidade, um dos princípios da promoção da saúde, os participantes foram unânimes ao reconhecer o protagonismo das escolas em ações de prevenção das violências no namoro. “A escola é um espaço estratégico para a promoção da saúde. Por isso, nossas ações devem envolver também os professores e funcionários, além dos alunos e seus responsáveis”, considera Ana Lucia Moniz Ganem, do Programa Saúde na Escola / CMS João Barros Barreto.

A perspectiva intergeracional do namoro também foi valorizada pelos participantes. “É preciso desconstruir a ideia de que apenas adolescentes e jovens namoram. A questão das violências no namoro também deve ser abordada junto a adultos e idosos – e considerando as mais variadas formas de relacionamento”, destaca Roberta Sá, da DAPS / CAP 1.0 (Divisão de Ações e Programas de Saúde da Coordenadoria de Área Programática 1.0).

Quer participar do Mês de Prevenção das Violências no Namoro?
Inspire-se em nossa biblioteca sobre namoro saudável!
Conheça também nosso acervo de vídeos sobre prevenção das violências no namoro.
E envie a programação de sua instituição para elosdasaude@gmail.com.

Valorização da paternidade

mes-de-valorizac3a7c3a3o-da-paternidadeNa segunda etapa do Café com Ideias, os participantes foram convidados a debater o tema da valorização da paternidade. “A participação afetuosa dos pais no cuidado com seus filhos é um processo que contribui para o bem estar de toda a família. O envolvimento do pai em ações de saúde tem repercussão na redução de indicadores de mortalidade infantil, materna e de sífilis congênita. Por isso,  há mais de dez anos o Comitê Vida investe na realização de atividades que busquem aproximar os homens das unidades de saúde e de todos os processos relacionados ao cuidado do bebê – incluindo o pré-natal  e o parto”, apresenta Viviane Manso Castello Branco, coordenadora de Políticas e Ações Intersetoriais da Superintendência de Promoção da Saúde da SMS-RJ.

Durante a troca de ideias sobre as experiências já desenvolvidas durante o Mês de Valorização da Paternidade, os participantes ressaltaram a importância de acolher os homens nas unidades de saúde, considerando todas as suas especificidades.  “Além dos aspectos relacionados à infraestrutura física das unidades de saúde, como a reforma de banheiros para uso dos homens e a instalação de um cartório local, é preciso sensibilizar e preparar os profissionais para acolher os homens”, enumera o enfermeiro Márcio Luiz Ferreira, do Hospital Maternidade Carmela Dutra.

Luis Fernando Moreira, da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro, chama atenção para o acolhimento dos novos arranjos familiares. “É preciso desconstruir o olhar tradicional sobre o pai: homem, chefe de família, com idade próxima à da mãe. Hoje, o pai pode ser mais velho, mais novo, ‘dono de casa’. O papel do pai pode ser ocupado pelo avô e até por outra mulher”, destaca.

Este ano, a abertura do Mês de Valorização da Paternidade será realizada dia 1º de agosto, com o lançamento do vídeo “O pai está!”, produzido pela Rede de Adolescentes e Jovens Promotores de Saúde (RAP da Saúde). A programação também conta com mais uma edição do seminário Paternidade, Singularidades e Políticas Públicas, além de ações nas unidades de saúde e demais espaços de promoção da saúde. Mais detalhes da programação serão divulgados em breve. Para participar, envie um e-mail para elosdasaude@gmail.com.

— Saiba mais sobre o Mês de Valorização da Paternidade
— Relembre a última edição do seminário Paternidade, Singularidades e Políticas Públicas (2012)
— Conheça a metodologia do Café com Ideias
— Confira no Facebook mais fotos da edição Café com Ideias: Namoro Saudável e Valorização da Paternidade
— Acesse a síntese das discussões do Café com Ideias: Namoro Saudável e Valorização da Paternidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s