123 ALÔ! DÁ VOZ PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

4 dez

123alôCom o objetivo de oferecer um canal de expressão e participação direta para crianças e adolescentes, foi criado em 2009, o 123Alô! – A voz da criança e do adolescenteA iniciativa do Instituto Noos partiu de um convite da Child Helpline International para que a organização implementasse, na cidade do Rio de Janeiro, o serviço de utilidade pública reconhecido internacionalmente e aplicado em 150 países da Europa, Ásia, África, América do Norte e América Central. O serviço funciona pela linha gratuita 0800 0 123 123 e também pelo site http://www.noos.org.br/123alo, com entrada para três perfis: adulto, adolescente e criança.

123Alô! promove a comunicação direta com crianças e adolescentes de maneira rápida e gratuita, por telefone ou pela internet. A ideia é colocar em prática dois princípios fundamentais da Convenção dos Direitos da Criança, ratificados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente: o direito de ser ouvida e o de ter sua expressão levada em consideração. Pelo canal, são tratados os mais variados temas, que vão desde dúvidas sobre sexualidade ou qualificação profissional até denúncias de violência familiar ou extrafamiliar. A confidencialidade é mantida em todas as conversas e a criança ou o adolescente escolhe se quer ou não se identificar.

O site 123ALÔ! traz conteúdos informativos e oferece atendimento online para três perfis: adultos, adolescentes e crianças

O site 123ALÔ! traz conteúdos informativos e oferece atendimento online para três perfis: adultos, adolescentes e crianças

Com quatro anos de atividade no Rio e mais de seis mil atendimentos registrados, a iniciativa conseguiu identificar um perfil que prevalece entre os jovens atendidos: em mais de 80% dos casos, são atendidas mulheres adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos.  Do outro lado da linha (ou da tela, no caso dos atendimentos pela internet), encontra-se uma equipe capacitada e multidisciplinar, pronta para atender dúvidas e denúncias e acolher as crianças e os adolescentes.

Destaque para temas relacionados à saúde

Nestes quatro anos, as demandas mais frequentes têm sido sobre relacionamentos afetivos ou familiares; busca por informações, sobretudo sobre sexualidade; e saúde – tema que totaliza 72% dos atendimentos. Nas conversas sobre saúde são abordados, especialmente, assuntos como distúrbios alimentares, hiperatividade, HIV/Aids, uso de drogas e álcool e problemas emocionais. Em alguns casos, os atendentes encaminham a criança ou o adolescente para outros órgãos, como os da Assistência Social, da Saúde, da Educação, da Cultura e do Lazer, da Segurança e da Justiça, ou para programas e projetos que ofereçam atividades e serviços voltados para o público infantojuvenil.

— Saiba mais sobre o 123Alô! – A voz da criança e do adolescente
— Acesse o Estatuto da Criança e do Adolescente
— Conheça a Convenção sobre os Direitos da Criança, da Unicef
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s